terça-feira, 26 de outubro de 2010

Além do que seus olhos podem ver - Parte 1

As vezes me sinto tão sozinha, como se não existisse mais nada onde eu pudesse me apoiar. Minha cabeça logo começa a latejar, uma dor tão insuportável que quase me cega. Paro por uns instantes na intenção de escrever alguma coisa que possa por pra fora tudo o que está me rasgando aqui dentro...
Tenho medo de ficar todos esses dias aqui sozinha, já me cansei disso, de falar com as paredes, de ouvir os mesmos barulhos, ver as mesmas pessoas e ouvir aquele "Oi, tudo bem?" tão evasivo e desinteressado.
Foi um sábado tão bom, que ao acabar só deixou o medo de voltar a solidão habitual. Um pedido de socorro pra alguém que está longe... Deus há de ouvir minhas preces e trazê-la ao meu encontro, pois não sei para onde ir, tão pouco tenho para onde correr, meu corpo se anestesia com tanta dor... dor que vem da alma... dor que vem de dentro!


A.C.S.

Nenhum comentário:

Postar um comentário