sexta-feira, 24 de julho de 2009

Quantas vezes

DOMINGO, 15 DE MARÇO DE 2009

De repente bate aquela dor no peito, aquela tristeza incontrolável, e as forças já não são suficientes para segurar as lágrimas que insistem em rolar pelo rosto...
Então o céu parece desabar... como se já não houvesse mais motivo algum para ir à luta, porém existe uma ânsia de vida no mais íntimo do ser.
Então trilhamos um caminho, e vamos em busca, mesmo com o coração angustiado, mesmo com os olhos marejados...
O melhor ainda pode ser feito, basta acreditarmos!
Temos uma vida e a responsabilidade de vivê-la!
O caminho destinado a cada de um de nós é único, porém trivial; e cabe a nós fazer as escolhas impostas no decorrer dessa caminhada.

A.

Quantas vezes

“Quantas vezes pensamos em desistir... deixar de lado, o ideal e os sonhos!
Quantas vezes batemos em retirada, com o coração amargurado pela injustiça... Quantas vezes sentimos o peso da responsabilidade, sem ter com quem dividir... Quantas vezes sentimos solidão, mesmo cercados de pessoas... Quantas vezes falamos, sem sermos ouvidos... Quantas vezes lutamos por uma causa perdida... Quantas vezes voltamos para casa com a sensação de derrota... Quantas vezes aquela lágrima, teima em cair, justamente na hora que precisamos parecer fortes... Quantas vezes pedimos a Deus um pouco de força, um pouco de luz... E a resposta vem, seja lá como for, um sorriso, um olhar cúmplice, um cartãozinho, um bilhete, um gesto de amor... E a gente insiste! Insiste em prosseguir, em acreditar, em transformar, em dividir, em estar, em ser!
A gente insiste em seguir, por que tem uma missão... SER FELIZ!”


Autor desconhecido

Nenhum comentário:

Postar um comentário