quinta-feira, 11 de fevereiro de 2010

Laços da vida

Apesar do tempo e da distância, certos vínculos que criamos não se desfazem, podem passar dias, meses e até mesmo anos... mas a afinidade ainda é a mesma! Isso me faz pensar que a vida é feita de laços, e quem determina o quão fortes eles serão, somos nós mesmos, a partir de como reagimos em determinada relação.
Nossa maneira de agir determina se fortaleceremos ou enfraqueceremos esses laços, é necessário sermos transparentes e autênticos, e darmos a atenção devida a tal relação. Se não existe mentiras, até me coloco no direito de dizer que não existirão erros, pois somos seres falhos, algumas vezes cometemos atrocidades, mas o medo de errar nos limita de ultrapassar nossos limites.
Tais laços que mencionei são construídos de duas formas: A primeira os momentos vividos são eificados na areia assim como castelos, mas ao vir a primeira tempestade desmorona e tudo perde. A segunda se edifica em rochas, como as grandes muralhas, essas são fortes, sobrevive à tempestades, ao sol forte, e ao tempo, tais laços são para vida inteira.
Quando percebemos laços construídos sobre as rochas, percebemos a necessidade de viver intensamente a vida, sem se prender em uma passado que não voltará, nem em um futuro que talvez jamais existirá, o que vale aqui e agora é o presente, é a única chance que temos de fazer acontecer.

Nenhum comentário:

Postar um comentário