quinta-feira, 27 de março de 2014

"Veja só essa manhã tão cinza..."



O dia hoje está como minha alma... cinza... e gelado! Tão nublado que é impossível a luz do sol penetrar... 
De todas coisas que eu poderia sentir, a única coisa que sinto é o ar frio, e esse vazio me corroendo por dentro... Se pelo menos fosse possível trocar de pele, trocar tudo o que há sob minha pele!
Os dias parecem todos, absolutamente todos iguais. Um filme em câmera lenta repetindo inúmeras vezes diante de meus olhos. Não sei por quanto tempo irei aguentar essas reprises, antes de enlouquecer. 
O ponteiro do relógio pulsa, num pingar de tempo inesgotável... Tempo de espera... 

"Veja só essa manhã tão cinza, a tempestade que chega é da dor dos seus olhos castanhos..."

A.C.S.

Nenhum comentário:

Postar um comentário