quinta-feira, 15 de outubro de 2009

Palavras ao vento

De repente tudo pareceu sem nexo...
O distante se torna próximo... O próximo se torna distante!
O medo de se perder preenche todo o meu ser.
A distância já não machuca, mas a proximidade distante dilacera-me.
Uma onda de nostalgia assola minha alma,
Formando um imenso buraco em meu peito.
Suas bordas queimam, como se estivessem rasgando-me por dentro...
Ah!! Bendita solidão, porque faz com que eu me sinta viva o bastante!
Fazendo-me dispertar de todo entorpecimento...
Hoje eu acordei mais cedo...
Pude ver toda minha vida, no reflexo do espelho.
Meus olhos não possuíam o mesmo brilho de antes,
Pois eles já não alcançam os olhos daquele que um dia eu tanto amei.
Depois de meses, hoje eu voltei a escrever, mas pouco me importa se alguém vá parar e ler.
É mais um desabafo...
Palavras ao vento...
Um dia estaremos juntos, e a solidão enfim me deixará ir.
E, a essência do amor, me fará voar, um lindo sentimento que irá me devolver à vida!


A.C.S.

Nenhum comentário:

Postar um comentário