sexta-feira, 10 de setembro de 2010

Vida Vazia

Logo aprendemos a não esperar muito das outras pessoas, a não criar espectativas, a não idealizar... A não esperar que o outro nos retribua na mesma medida...
As relações têm se tornado cada vez mais vazias, hoje as pessoas ao perguntarem "como você está?", já esperam uma resposta automática "estou bem, e você?", e nós como animais bem domesticados respondemos prontamente, uma resposta superficial para um pergunta superficial. O fato é que hoje consciente ou inconsciente pouco nos importamos em como os outros estão se sentindo. Afinal de contas, há tantas coisas para se preocupar... trabalho, estudos, a casa, os filhos, o marido, o namorado, as contas no fim do mês...
Mas tempo é uma questão de preferência, e se não temos tempo para visitar um amigo, a escutá-lo em sua angústia, porque passamos tanto tempo conversando com eles pelo msn, orkut, twitter, skype, e tantos outros meios que no momento desconheço?
É por isso que as relações estão se tornando cada vez mais vazias, não conhecemos o outro, e o outro não nos conhece... mas o primordial, não nos conhecemos mais...
Assim nos afastamos das pessoas, pois em geral elas não estão disponíveis para nos ouvir, e nos fechamos em nosso mundo feito de cristal, tão frágil que facilmente é ruído por qualquer decepção, e assim nos tornamos sós... uma solidão intolerável, pois mesmo cercado por pessoas nos sentimos sós.
Talvez isso seja o individualismo, cada um por si e Deus por todos!
A cada dia vivido dessa minha infame existência, vou perdendo a pouca fé que me resta na humanidade, e como sou humana, direta ou inderetamente perco a fé em mim... pois a passos silenciosos caminho para meu próprio individualismo, gritando, clamando por dentro para que alguém me salve, me devolva a fé e a esperança, e que me liberte, antes que seja tragada por esse mal que tanto confronto, me negando a me ajustar nesse modo de vida egoísta e medíocre.

A.C.S.


Vida Vazia
http://www.youtube.com/watch?v=1pe1zRK_GjQ

(Eu nunca pensei que seria um soldado,
Eu tenho meu lugar dentro da batalha.
Eu percebi que a jornada acabou,
Percebi que a vida é firme)

Todos os dias eu sou como um soldado
Acordando dentro de uma batalha
E dentro da névoa eu vivo um sonho que é melhor
Do que eu sinto por dentro, cavando em mim.

Sofrendo na escuridão em meus olhos contra a luz de Roma
Eu vejo o reflexo do fantasma que eu me tornei
Esperando atrás das janelas, Eu me recuso a ficar sozinho
Eu quero ficar sozinho, e me perder nessas solidão

Vida Vazia
Eu ficarei perto do chão
Vida Vazia
As paredes continuam a cair
Eu fecho meus olhos
Eu encontrarei meu caminho
nesta vida vazia

(Bem-vindo ao ponto de partida)

Sofrendo na escuridão em meus olhos contra a noite de Roma
Eu fiquei confuso e tudo que eu ouço é a mim
Vou demitir-se em busca da paz de espírito, eu estou em mim mesma
Eu preciso estar sozinho e perdido nesta solidão...

(Lacuna Coil_Shallow Life)

Nenhum comentário:

Postar um comentário