domingo, 24 de abril de 2011

Eu e a Solidão

Me encontro dialogando com a solidão...
As ruas parecem vazias,
Como eu e a nossa paixão.
O sol vai se apagando ao se por,
Como o brilho dos meus olhos ao não encontrar os teus...
Me recuso a viver à mercê de recaídas!
Me iludindo que uma parte de você me pertence...
Te quero por inteiro!
Te quero de qualquer jeito.
As horas insistem em passar...
E você continua se recusando a voltar!
Eu acreditei fielmente em seu amor.
Eu dei tudo de mim...
Eu sacrifiquei muito para estar hoje aqui,
Esperando você...
Ninguém nunca vai te amar como eu te amo!
Tão grande é meu amor que eu desisto de você...
Siga seu caminho,
Que eu seguirei o meu.
Talvez um dia você abra os olhos e entenda
Tudo que deixei pra trás em nome desse amor,
Que eu nunca tive a felicidade de viver...


A.C.S.

Nenhum comentário:

Postar um comentário