segunda-feira, 29 de outubro de 2012

Procurando uma direção


Para onde ir?  Onde encontrar uma direção? A noção de liberdade me abre um leque de possibilidades, traz a sensação de responsabilidade por minha vida, uma sensação de que sou única em meio a milhões, singular, autora da minha própria história, mas em contrapartida a solidão vem agregada a todos esses trazeres.
Um vazio inesplicável, um vazio existencial que parece nunca se preencher, por vezes me atormenta e me aterroriza. Onde encontrar tal completude? É possível encontrar o pedaço que falta? De fato, falta algum pedaço de mim?
Por diversas vezes andando sem rumo, procurando uma direção, penso em seguir o fluxo, mas fluxo não sou eu, e eu não sou o fluxo. A solução seria tão simples assim? Seguir o fluxo... Engolir as feridas, pôr garganta abaixo as perguntas não respondidas e seguir o fluxo. Ato tão banal...
Quando estamos na estrada indo para algum lugar, as placas a beira do caminho nos indicam uma direção. Mas para tanto, é preciso conhecer as placas.
O fluxo nem sempre leva aonde se quer chegar, o fluxo está trilhando por caminhos de prazeres fulgazes, que só termina em solidão e individualismo. Mas a solidão já não faz de mim sua morada? Mas esta solidão que habita meu ser, não é maléfica, esta solidão me mostra que tenho que fazer minhas próprias escolhas, pois ninguém poderá viver as consequências por mim, ninguém poderá viver ou morrer em meu lugar. A outra solidão - resultado do fluxo - individualiza, transforma corações de carne, em corações de pedra, não agrega, não traz crescimento, só faz sofrer, até que nos desligamos dos sentimentos e deixamos de sentir.
As placas... Cada um elege suas placas a sua maneira, em um mundo desregrado, é preciso escolhê-las bem, é preciso ter princípios, valores que nos levem a algum lugar. E seguir fluxo é se omitir, é mentir para si mesmo que é feliz.

"O louco diz que Deus não existe, mas o louco duas vezes diz que Deus existe, mas vive como se Ele não existisse".

A.C.S. 

2 comentários:

  1. E quando não há placas no caminho? Quando você olha para frente e não consegue enxergar nada? O caminho nunca muda ao longo do tempo, simplesmente existe sempre da mesma forma, de tão igual parece não existir um caminho, enquanto isso vou seguindo o fluxo.

    ResponderExcluir
  2. Sempre há placas no caminho... placas são tudo aquilo que te levam a algum lugar. Tudo é uma questão de perspectiva!
    Obrigada pela visita, amigo anônimo ;)

    ResponderExcluir