segunda-feira, 18 de março de 2013

O retorno




Eu não posso voltar...
O retorno é o decreto do fracasso.
Eu amo, sim! Eu amo.
Mas não suportaria mais uma briga.
Não posso voltar para aquela vida medíocre, aquela vida de aparências, de sorrisos vazios, aquela vida sem esperanças de dias melhores.
Eu fugi de tudo isso, e retornar significa voltar para tudo aquilo que eu deixei sem olhar pra trás.
Eu amo. Sim! Como amo!
Mas aprendi amar de longe.
Porque só de longe eu consigo manter minhas feridas fechadas e minha sanidade intacta.

A.C.S.


"O senhor poderia me dizer, por favor, qual o caminho que devo tomar para sair daqui?
Isso depende muito de para onde você quer ir, respondeu o Gato.
Não me importo muito para onde, retrucou Alice.
 Então não importa o caminho que você escolha, disse o Gato.
Contanto que dê em algum lugar, Alice completou.
Oh, você pode ter certeza que vai chegar se você caminhar bastante, disse o Gato."

(Alice no País das Maravilhas)
Lewis Carroll

Um comentário:

  1. Às vezes o mais importante na viagem é o percurso. Ou a ida em si já justifica o esforço, a chegada é sempre amena. É monótona. É o fim de jornada.

    Adorei o post!

    ResponderExcluir