sexta-feira, 18 de maio de 2012

Tempestade

Depois de uma tempestade que passa arrastando tudo, vem a calmaria, o silêncio...
Uma tempestade acaba de passar... no entanto, eu olho em minha volta e não vejo a calmaria, só ouço o silêncio dentro de mim...
Em meio a uma vida bagunçada e conturbada, eu posso dizer que agora eu encontrei um motivo para me firmar em algum lugar... um motivo tão doce e sutil que me faz querer ficar... um motivo que trouxe consigo outros tantos motivos...
Há tempos andava sem rumo... sem direção...
Mas agora, sinto que estou em casa novamente.. que seus braços são meu lar... que é ali onde eu quero sempre estar...
De repente em meio a tempestade, a bagunça do dia a dia, onde nada encontro, eis que me reencontro... quando nossos olhos se cruzam, meio que sem querer, quando nossas mãos se tocam, quando nossos corpos se juntam em uma dança desajeitada, quando enfim nossos lábios se unem, algo aqui dentro se reacende... algo que me deixa boba, me faz sorrir sozinha só de me lembrar do teu sorriso, algo do qual eu tenho que me proteger, mas sem ter que fugir...

A.C.S.

Nenhum comentário:

Postar um comentário