sexta-feira, 1 de outubro de 2010

Sem alusão

Essa semana ao me tocar com a realidade que algumas pessoas se encontram, alguém me falou: Você se acostuma com isso...
Hoje escrevo sem fazer alusão, escrevo de forma simples e direta, uma forma que expresse o que penso, o que acredito e o que prego...

O grito pode ser dado em silêncio...
Há sofrimento, há miséria, há sobretudo dor na ''alma'' das pessoas. E compactuamos com isso quando dizemos e/ou pensamos "você se acostuma com isso". Se queremos ver mudanças precisamos sustentar um olhar de estranhamento, não se acostumar, não compactuar com a miséria existencial estampada diante de nós, ao se acostumarmos estaremos tornando a arte de viver, uma arte banal...
Sustentar um olhar de estranhamento, sem impor a nossa vontade ao outro, mas sim o instigar à mudança, despertar nele tal vontade e desejo de transformação. Cada um tem a vida que merece, cada um é responsável pela vida que tem, cada um é escritor da sua própria história.
Assim, podemos ser agentes de transformadores, pois temos a capacidade de buscar e promover mudanças e nos aperfeiçoar a cada dia...


A.C.S.

Um comentário:

  1. Adooorei seu blog *-*
    textos muito bons mesmo <3


    http://essenciadoromantismo.blogspot.com/

    ResponderExcluir